Atenção!

Esse site é impróprio para menores de 18 anos.

Ediyporn

< back

Oração a Contrapelo

Chris, the Red

 
De acordo com o Dicionário Online de Português, o Dicio, Contrapelo significa: “direção contrária à inclinação natural do pêlo; revés do pêlo. A contrapelo, ao revés, ao arrepio”.
Ao longo da minha construção como artista, fui confrontado várias vezes por normatividades com as quais eu não me identificava. Papéis sociais que eu deveria executar, mas não me causavam tesão. Ir contra o fluxo me trazia provocações mais necessárias em nossos processos de aprendizagem enquanto indivíduos pertencentes a uma cadeia de conexões que muitos chamam de sociedade, de entender a ideia de uma perspectiva a contrapelo.
Este projeto artístico Oração a Contrapelo (2021) é formado por três obras: o objeto O Terço, o texto-objeto Oração a Contrapelo e a vídeoperformance Oração a Contrapelo e vem se unir ao longo e já existente debate, principalmente, no campo das artes, sobre dois aspectos muito importantes: nossa religiosidade e nossa sexualidade e as interseccionalidades intrínsecas a ambos, como: gênero, identidades e raças.
Assim, é pensando nos pedestais onde determinados símbolos religiosos são colocados e o quão perigosos estes podem ser, principalmente, quando observo violências colocadas em prática na busca de uma defesa da moral, dos bons costumes e da família de bem, que trago neste projeto a discussão sobre o papel da arte no rompimento com essas crenças, de retirar esses objetos desses espaços sacros de poder. Como escreve Paul B. Preciado no livro Um Apartamento em Urano: “Enquanto o profeta e o político se esforçam para santificar as palavras, ocultando sua historicidade, cabe à filosofia e à poesia [às artes], como sugere Giorgio Agamben, a tarefa de profanar as palavras sagradas para devolvê-las ao uso cotidiano” (PRECIADO, 2020, p. 118).
Oração a Contrapelo é a minha forma de expressar este sentimento de “profanação” nesta busca a contrapelo no seu significado de ir não apenas na direção contrária, mas também para direções diversas. De pensar outras religiosidades, pois quando me “divorciei” da igreja católica, não rompi como minha espiritualidade, pelo contrário, abriu espaços para criar outras relações com ela, na qual minha sexualidade e minha religiosidade são minhas amantes-guia. Nesse projeto artístico, me aproprio de elementos da minha formação católica para a construção dessa outra religiosidade. Cada obra deste projeto traz elementos muito presentes na minha construção católica: o terço, a oração e a reza sob uma ótica pornográfica a contrapelo.
 
Todes nós que estamos por aí, nos céus,
nos infernos,
nas ruas e em qualquer lugar.
Respeitados sejam os nomes por nós escolhidos.
Venham juntes construir os nossos reinos.
Sejam honradas as nossas vontades.
Aqui na Terra e agora.
As insurgências nossas de cada
dia sejam feitas.
Não pediremos perdão pelos cus escancarados.
Assim como não perdoaremos
o sangue em vossas mãos.
Não nos deixem esquecer o tesão,
mas livrai-nos de toda caretice.
Amém!
(Oração a Contrapelo por Chris, The Red)
 
Para mais: https://bit.ly/CTROracaoAContrapelo

EN